Posts com Tag ‘Copa do Mundo’

Sobre a Copa e as Olimpíadas

Publicado: 17 de junho de 2011 por Kzuza em Esporte, Política
Tags:, ,

Não acho errado o governo Lula se gabar por ter conseguido trazer a Copa do Mundo e as Olimpíadas para as terras tupiniquins. Isso de fato deveria ser um orgulho para todos nós. Se confiaram em nosso país para sediar os dois maiores eventos esportivos do mundo, deve ser porque merecemos de alguma forma.

Isso já vem aquecendo a nossa economia. Estamos atraindo uma quantia astronômica de dólares em investimentos por aqui. É uma chance de desenvolvermos muita coisa que ainda está atrasada, como nosso sistema de transportes e os serviços de turismo.

Mas acho também que para por aí.

É meio chover no molhado dizer que temos outras prioridades no nosso país. Problemas que mereciam mais atenção. Estou de acordo.

Mas a palhaçada maior não é nem isso. Não é isso que me incomoda tanto. O que me incomoda de fato é a importância e a cobrança que estão colocando em cima desses dois eventos. Não se fala em outra coisa. Estão cobrando que as obras dos estádios saiam com rapidez. Há comitês de investigação. Estão correndo atrás. Todos trabalhando feito loucos. Alvarás, licenças, tudo sendo concedido às pressas. Dinheiro que aparece do nada. Milhões e milhões de reais destinados às obras que aparecem de onde menos se espera. Investidores. Redução de burocracia. Tudo para viabilizar os dois grandes projetos.

É então que me pergunto: PORRA! Por que isso só funciona para Copa do Mundo e Olimpíadas? Será que é só isso que importa?

Fico me pensando para onde é que vai essa merda de boa vontade e pressa do governo quando os assuntos a serem tratados são muito mais importantes, como saúde pública e educação? Sério, já viu algum político ou empresa correndo para conseguir um alvará ou um financiamento importante para construção de uma escola? Ou de um hospital público? Já viu algum centro de tratamento de drogados ser construído com dinheiro público em tempo recorde?

Acho engraçado que o governo nunca tem orçamento suficiente para destinar para educação, saúde, ou para aumentar o salário mínimo. Em compensação, sempre há dinheiro para cobrir o aumento no orçamento para construção de estádios para a Copa do Mundo. Sempre há dinheiro para cobrir a candidatura de uma cidade para sede das Olimpíadas. E o povo está cagando para tudo isso.

E você aí, achando que o país ainda tem jeito… Achando que basta o povo aprender a votar…

Por que deixei de curtir futebol…

Publicado: 6 de setembro de 2010 por Kzuza em Esporte
Tags:, ,

Durante a Copa do Mundo desse ano, muitas coisas ficaram evidenciadas na mídia esportiva e fizeram com que eu perdesse aquele gostinho que eu ainda tinha em relação ao futebol. Não quanto ao esporte em si, que eu adoro, mas sim em relação ao circo armado em volta dele.

Ainda há quem questione a Fórmula 1 e a Ferrari pelos resultados manipulados, mas se esquecem que o esporte mais popular no mundo também dá péssimos exemplos.

Durante a Copa, o técnico Dunga deixou claro sua briga contra a imprensa nacional, principalmente em relação à Rede Globo. E nisso eu o apóio, porque tenho a mesma visão em relação ao tratamento que a imprensa no Brasil dá ao futebol.

A mídia não se preocupa com o esporte em si, somente. Como faz no vôlei, ou no basquete. Nesses outros esportes, as notícias são rápidas e objetivas. O tratamento que é dado às equipes é, na maioria das vezes, imparcial (exclui-se aqui o tratamento que a Globo dá ao time da Unilever no vôlei feminino, por exemplo). Por que isso não dá Ibope.

Quanto ao futebol, é necessário um algo mais. Porque o esporte, em si, não encanta há muito tempo. Os jogos tem se tornado cada vez mais feios, com menos gols. O público não vai mais aos estádios por medo da violência. Os clubes brasileiros não possuem mais jogadores talentosos, salvo raríssimas exceções. Os árbitros estão cada vez menos preparados, e mais propensos a erros.

Então a mídia precisa encontrar algo para inovar. Precisa criar polêmicas. Precisa mobilizar. Precisa lançar, ao término da primeira fase do mundial da África do Sul, que as seleções sulamericanas estão melhores que as européias, para depois quebrar a cara com uma final entre dois times do velho continente. Precisa semear a discórdia entre os times, dizendo que o fechamento do Maracanã é para prejudicar o Fluminense. Precisa noticiar que o centenário do Corinthians é muito mais importante para o futebol nacional do que o título do Internacional na Libertadores da América. Precisa envolver jogadores em escândalos. Explorar erros de arbitragem. Expôr cartolas do meio futebolístico como se fossem astros maiores que os próprios atletas. Precisam valorizar mais a briga política fora do campo do que o próprio jogo no gramado.

É por essas e outras que prefiro o futebol americano, o vôlei, até o basquete, que vem mostrando no Mundial da Turquia que é super organizado e digno de grandes eventos, assim como o futebol. Porque valorizam o esporte, a festa.

O fim da campanha

Publicado: 5 de julho de 2010 por Kzuza em Esporte
Tags:, , ,

Prometi para mim mesmo que não iria cair no lugar comum e escrever nesse espaço sobre a eliminação brasileira na África do Sul. Mas como eu mesmo já escrevi aqui sobre a Copa do Mundo, achei que seria paradoxal eu não escrever sobre o fim do sonho de ser hexacampeão do mundo nesse ano.

Brasileiro é o povo que adora reclamar. Não seria diferente com o Dunga. Não seria diferente com o Felipe Melo.

Mas vamos aos fatos. O Dunga só estava lá porque ninguém quis assumir o cargo depois da enrabada que o Brasil tomou em 2006. Com sua seleção cheia de estrelas e um técnico mané, foi eliminada nas quartas-de-final pela fraca equipe francesa. E essa mesma galera meteu o pau no time do Parreira.

A CBF, que nunca foi uma entidade séria, resolveu lançar mão de um cara que nunca havia treinado uma equipe de futebol sequer para ser então treinador da seleção. E querendo ou não, deu certo durante um tempo. A trancos e barrancos, ganhou tudo o que disputou. Igual ao time de 94, campeão sem brilho, sem futebol, sem espetáculo. Era o time com a cara do Dunga, ou seja, muito feio.

Teve gente que reclamou da convocação para essa Copa do Mundo. Como se não conhecesse o treinador teimoso. Engraçado seria se ele tivesse convocado grandes craques para o time. Engraçado e incoerente. Porque Dunga nunca foi sinônimo de qualidade, de categoria, de futebol arte. Dunga sempre foi sinônimo de briga, de porrada, de virilidade, de futebol feio. E assim seria 2010, como de fato foi.

Errado reclamar de Felipe Melo. Ele não tem culpa de estar onde estava. Ele sempre foi grosso, sempre foi ruim e brigão. Sempre foi violento. Mas não é culpa dele estar onde estava. A culpa é de quem o colocou lá. E não adianta reclamar do Dunga, porque ele é assim, e seria do jeito dele de qualquer forma.

Teimoso e grosseirão. Nada em exagero faz bem. Absolutamente nada. Assim como a badalação e as orgias não fizeram bem em 2006. Assim como o confinamento e as restrições não fizeram bem esse ano. É esse o maior defeito.

O Brasil não perdeu porque não lutou. O Brasil perdeu porque encontrou um adversário superior. O que não era difícil nessa Copa. Porque o time é limitado. O elenco é limitado. A qualidade dos jogadores é baixa, e não dá para se fazer milagres. Muito menos com o Dunga. Não dá para ficar bravo com os jogadores, porque eles jogaram só o que sabem. Não dá para exigir que fossem craques. Assim como não dá para exigir que o Dunga seja inteligente e arrojado. Essa é nossa limitação.

A culpa mesmo foi de quem colocou esses caras lá. De 190 milhões, fomos representados por uns 30 que não eram os melhores (entre jogadores e comissão). A culpa está sempre no comando.

Nota: Trabalhei em um lugar onde um dos princípios de liderança era: “Se o seu time não faz o que você quer, a culpa é sua”. Ricardo Teixeira podia ler isso alguma vez.

Com brasileiro, não há quem possa!

Publicado: 11 de junho de 2010 por Kzuza em Geral
Tags:, ,

Hoje começa pra valer a Copa do Mundo, na África do Sul. Mas bem antes dos jogos propriamente ditos, a Copa já começou há muito tempo, com uma enxurrada de noticiários e especiais sobre os tais jogos. Eu fico impressionado com tamanho fascínio com o qual o mundo inteiro trata essa época.

E eu também mergulho de cabeça nessa história. Porque toda essa história, todo esse clima, tudo me fascina mesmo. E não é porque eu acho que o futebol é o único esporte do mundo. Tampouco acho o melhor esporte do mundo. Mas o clima é espetacular.

Querendo ou não, é a única vez em que os povos se unem para fazer alguma coisa de bom. Mesmo que de 4 em 4 anos, é a única época que o povo brasileiro se une para alguma coisa. Há um clima de felicidade, de confraternização. E você pode achar tudo isso uma babaquice, mas aproveite que é uma época que as coisas vão bem.

Eu também acho que brasileiro deveria se preocupar mais com outras coisas do que propriamente com alguns jogos de futebol, que ocorrem durante um mês. Mas e aí, você acha mesmo que isso vai mudar alguma coisa? Aproveite e torça você também, curta o clima. Porque, gostando ou não, é uma época boa. As brigas diminuem, o stress diminui, até alguns inimigos se aproximam. Porque esse é o clima. Até quem não gosta de futebol se deixa envolver.

Quero que se dane o fato de que estarei alienado nessa época. É bom mesmo para espairecer, ao invés de viver preocupado. Ao invés de ficar estressado. Ao invés de ficar carrancudo. Ao invés de brigar com seu vizinho que comprou uma dúzia de vuvuzelas, vá lá assistir ao jogo com ele também, e sopre a corneta com força na orelha dele. Brinque. Divirta-se. Aliene-se! Mas curta pelo menos uma época no ano para viver livre de preocupações.

Deixe de ser chato por um período do ano. Pare de criticar o chato do Galvão, que enche o saco nas transmissões. Esqueça a tal Jabulani, a bola polêmica. Divirta-se com a festa, porque é tempo de alegria.

E o principal: torça pelo seu país. Mesmo que você não goste do Dunga. Mesmo que ache o técnico burro. Mesmo que preferisse levar o Neymar ao invés do Grafite. Mesmo que o futebol dele não seja bonito. Mas torça, pelo menos uma vez, por algo que representa a sua pátria. São tão poucas as coisas que nos fazem nos juntar pelo país, que essa é a época de tentar aproveitar um pouco. Mesmo que isso acabe daqui um mês.

Sei lá, acho que temos muita gente chata que prefere criticar, ao invés de aproveitar. Muitas vezes, eu mesmo sou assim. Mas acho que chega uma hora que precisamos desligar. Aproveitar algo de bom. E curtir.

“Vamo que vamo” Brasil!

Futebol e Política

Publicado: 12 de maio de 2010 por Kzuza em Cotidiano, Política
Tags:, ,

Primeiro, deixa eu sacodir a poeira, porque esse blog aqui tá mais abandonado que o time do Palmeiras.

Decidi agora escrever sobre tudo junto, só que separado.

É porque esse ano é ano de Copa do Mundo. É o ano que o Brasil adora, porque ganhamos pelo menos 3 novos feriados, nos dias dos jogos da primeira fase. Mas agora está todo mundo incrédulo porque os parlamentares tão dignos do nosso país estão querendo antecipar suas férias em 40 dias para poderem assistir aos jogos com tranquilidade. Oras bolas, por que estão todos tão abismados? Você sinceramente acha que vai sentir falta deles? Ou acha isso um abuso? Eles fazem coisas muito piores ao longo do ano e ninguém faz nada!

Azar o deles. Vão ter que ver o time do Dunga jogar. Aquele time feio, mas que vai ganhar. Porque futebol hoje em dia é muito mais raça e vontade do que futebol bonito. Os jornalistas esportivos estão p. da vida com o Dunga porque ele é coerente. Ele é sensato. E convocou os mesmos jogadores que participaram com ele durante esses últimos 4 anos.

Imagine só, você, Josué ou Felipe Mello, que foi convocado durante toda a era Dunga, ralou pra classificar a seleção nas eliminatórias, ganhou a Copa América, ganhou a Copa das Confederações, e aí chega agora, na hora do “bem-bom”, na hora de comer o caviar, o cara não te chama. Como explicar?

O que ninguém entende quando vê futebol é que jogadores e treinadores são profissionais, não são torcedores. E o Dunga é um poota de um profissional. O que não quer dizer que eu concorde com os convocados dele. Mas eu não concordo desde que ele assumiu o cargo, e não agora na convocação dos 23 para a Copa do Mundo. Mas ele é sensato, coerente e, querendo ou não, ganhou tudo o que disputou até agora. Vou falar o que?

Ele decidiu ser um vencedor retranqueiro como 1994, ao invés de ter uma seleção de craques fracassada como a de 2006. Ou de 1982, talvez. E aí eu concordo com ele.

Enfim, se você não está nem aí para futebol, pode esperar que esse ano vai ser um inferno para você. Mas, infelizmente, você vai ter que aceitar que isso mexe com tudo nesse nosso país. Desde aquele fanático que trabalha ao seu lado, até o comando da nação. Seja isso bom ou ruim.