Chegou a hora de mudar – Parte 1

Publicado: 2 de março de 2016 por Kzuza em Política
Tags:,

Insanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes.... Frase de Albert Einstein.

Estamos em ano de eleições municipais. Sempre quando chega essa época, nós brasileiros nos sentimos mais propensos a discutir sobre política. No entanto, há algo importante que tenho observado na maioria dessas discussões: pouca gente realmente se questiona sobre os meios, e muita gente só se preocupa com os resultados. O principal resultado disso é uma constante busca por um Messias: um ser capaz de resolver os nossos problemas.

A tônica principal desses debates populares, entre cidadãos comuns, é quase sempre a boa escolha do seu candidato. Escolha um candidato íntegro, honesto e trabalhador, como se essa fosse a fórmula da solução dos problemas que assolam nossa sociedade.

Na minha opinião, esse é apenas um (e talvez um dos menos relevantes) item a ser avaliado.

A pergunta que sempre faço a quem insiste nesse ponto é a seguinte:

Vamos supor que a maioria dos brasileiros elejam candidatos que atendam a esses requisitos. Melhor. Vamos supor que essa maioria eleja candidatos que sejam o espelho da pessoa mais íntegra, honesta e trabalhadora que você conhece (no meu caso, seria o meu pai, então vou usá-lo neste exemplo). Você acha que um país então comandado por milhares de “meu pai” daria certo?

Você pode até argumentar que certamente estaria melhor do que está hoje, e eu devo concordar com você, até porque isso não seria lá muita coisa. Mas há uma falha grande no cenário acima: ele é impossível, e talvez você já tenha entendido isso.

A questão, como eu disse no início, não diz respeito à honestidade, integridade ou aptidão ao trabalho de um candidato. Ela diz respeito aos meios pelos quais um político se propõe a melhorar a vida da sociedade. A partir do momento em que alguém roga para si o poder de resolver os problemas da sua cidade, Estado ou país, ele já está lhe enganando.

O meu objetivo nessa série de posts que devo publicar por aqui nas próximas semanas é justamente explicar o porquê disso.

Talvez o Bruno Garschagen já tenha explicado isso no seu best seller Pare de Acreditar no Governo. Eu ainda não li, e caso você não tenha a paciência ou vontade de lê-lo, poderá encontrar neste espaço alguns assuntos em comum.

Enfim, para se começar a pensar, fico com a pergunta que pretende ser respondida pelo livro: Por quê você não confia nos políticos e espera tanto que eles resolvam os seus problemas?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s