O ano da renovação

Publicado: 18 de dezembro de 2015 por Kzuza em Cotidiano
Tags:,

2015 caminha para o seu fim e há quem  diga que ele vai embora sem deixar saudades. Realmente, não me lembro de um ano com tanta gente mal por aí. Há um clima de insatisfação e falta de perspectiva tomando o meu círculo familiar e de amizades. Isso me entristece bastante.

Mas acho que se olharmos para trás, há sim muita coisa boa para lembrarmos, apesar de todas as dificuldades passadas. Falo isso de forma bastante pessoal, mas creio que se cada um fizer isso, haverá ao menos uma dezena de motivos bons ao longo desse ano que nos fazem crer em um mundo melhor para 2016.

Foi meu primeiro ano (quase) inteiro morando sozinho. Confesso que relutei muito em voltar para São Caetano, mas hoje tenho certeza de que fiz a coisa certa. Foi certamente um ano de muito aprendizado e de muita responsabilidade.

Também conheci o Chile, que há muito tinha vontade de conhecer. Minha primeira viagem sozinho, e que me encheu de histórias para contar (especialmente pelo meu primeiro terremoto!). Reencontrei dois grandes amigos de muito tempo e pude descobrir que não é só Carapicuíba que é lotada de gente feia.

Trabalhei como nunca na empresa, conduzi o projeto mais difícil de toda a minha vida, conquistei um espaço bacana e, principalmente, consegui não estragar uma grande amizade de longas datas com a minha mais nova cliente.

Descobri também que uma grande amizade era capaz de se transformar em um relacionamento para lá de gostoso. Que a gente combinava muito mais do que podia imaginar, apesar de sermos tão diferentes. E que cada momento junto acabaria se tornando algo tão sensacional.

Enfim, são as pequenas coisas que me fazem ainda acreditar que o mundo é bacana, apesar de Dilmas Roussefs, atentados terroristas, crises econômicas e políticas, e títulos do Curintcha.

Desejo a todos meus amigos e familiares um novo ano melhor que esse que se encerra. Um ano de união. Acho que é isso que mais precisamos. E que todos tenhamos saúde e determinação para enfrentar o que mais tiver por vir em 2016. Que nossas cervejas estejam cada vez mais geladas e que meu tricolor não passe tanto vexame.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s