A propaganda do PT. ou: Quem é você?

Publicado: 6 de agosto de 2015 por Mathias em Política
Tags:,

Escala maior, progressão de volume áudio e aquela harmonia de final de filme, chavões, frases curtas… e tudo que manda nos bastidores da publicidade e o monopólio das virtudes como manda o manual do populista.

Vamos aos trechos:

“A vida nos oferece 2 caminhos, o da esperança e o do pessimismo”

Logo no começo do vídeo da propaganda o marqueteiro do PT joga um frame que divide o espectador em dois tipos.
Os “esperançosos“, que confiam no governo.
– Os “pessimistas“, são todos os que confrontam a realidade (93% da população).

Quem é você?
O esperançoso: que espera as coisas ficarem boas sem fazer nada, ou; O pessimista: que confronta a realidade e busca mudanças.

“Hoje há uma pessoa que pode evitar uma grave crise política: Você”

O PT transfere a própria incompetência e a incapacidade de fazer política do próprio governo, para o povo (Que diz defender!). Quem dialoga é o governo e seus representantes, eleitos pelo povo! Se não é possível compor maioria, se o governo é insustentável é óbvio que haja uma ruptura, pois este governo não representa mais os resultados do sufrágio.

“Não se deixe enganar pelos que só pensam em si mesmo”

Para o PT quem não concorda com os meios do PT, quem não é Petista é automaticamente uma pessoa egoísta, gananciosa… que só pensa em si.
Para o PT a única forma de fazer as coisas é do jeito do PT.
Discutem apenas intenções, mesmo se geram resultados negativos. Distorcem a realidade para manter a ideologia.
Ousar pensar em mudanças é motivo para rotular a todos de pessoas MÁS, que odeia o pobre no aeroporto, quer manter a pobreza longe dos shopping, é racista e por ai vai!

“A crise em toda parte”

Traduzindo: “Pare de nos culpar! Não somos culpados de nada”
Não assumem nenhuma culpa, não são culpados de nada, justificam erros como se todos fossem corruptos e incompetentes, portanto não são diferente dos demais brasileiros. Você se inclui ai?
Quem não concorda tenta desestabilizar o governo, e são mau-perdedores que não aceitam o resultado das urnas.

“Um governo para defender os Brasileiros…”

Aí começa o show dos “números celestiais positivos detalhados” (Lembre-se disso!) que só faz sentido para quem quer, tudo nas cifras de bilhões e trilhões, semelhantes ao montante da carga tributária, dos desvios da corrupção, dos gastos do governo e da ineficiência que escorre nos dutos do esgoto estatal.

Para o PT, confrontar a realidade busca conflito e não mudança, busca crise política e não mudança política.
Para o PT, a crise é passageira, e vem acompanhada de uma crise mundial.

“Não é melhor a gente não acertar em cheio, tentando fazer o bem, do que errar feio, fazendo o mal”

Não entendeu… isso é neurolinguística de alto nível de desonestidade moral e intelectual!
Essa frase com certeza vai ser analisada por pessoas mais capacitadas, mas até um leigo percebe a safadeza da frase.

Vou traduzir do meu jeito: “Nossa intenção é fazer o bem, pois para nós é o certo, mesmo que os resultados sejam péssimos para o você e para o Brasil.

E quem pensa diferente é mal-intencionado, pois achamos errado, E não temos interesse nos resultados, mesmo que sejam positivos para você e para o Brasil”

Ao invés de dizer ERRAMOS dizem NÃO ACERTAMOS.

“Hoje alguns números do Brasil não são dos melhores”

Traduzindo: “Hoje os números são péssimos, por isso fizemos esta propaganda de 10 minutos!”

Lembra dos número positivos detalhados?? É… todos os números negativos são resumidos com a frase acima acompanhada de um “MAS…” uma linda conjunção coordenativa adversativa para indicar a clara oposição de ideias.
Esse “MAS…” é prova de que o PT não assume as cagadas do governo, esse “MAS…” é para esconder a gravidade da situação.

“A crise de hoje é menor do que de governos anteriores”

Quais camarada? Lula 1? Lula 2? Dilma 1?
Ou quem sabe da velha e boa ditadura dos anos 70, de FHC, de Dom Pedro II??

O PT era até pouco tempo atrás um crítico da política econômica do governo do próprio partido, que faz ajustes apenas elevando impostos e taxas, e cortando programas assistencialistas para não escancarar o estelionato eleitoral.
Agora defende o ajuste para sanar uma crise econômica criada pelo próprio governo, e que gerou ressonância política.
Um espetáculo de duplipensamento Petista, de dissonância cognitiva!

Ignoram e omitem nos 10 minutos de vídeo que a causa da crise política não é somente a crise econômica, mas são casos sem fim de corrupção que assolam todos os membros de alto escalão do partido dos trabalhadores e seus aliados.

“Estamos sempre ao lado dos mais fracos…”

Cansa… mas novamente o monopólio da virtude e o populismo descarado dividindo as pessoas entre fracos e fortes, pobres e ricos, oprimidos e opressores e sempre estão do lado dos pobres, dos fracos, dos oprimidos. O bom e velho marxismo que vemos atualmente nos movimentos que se dizem representante de minorias oprimidas.

Mas pense e reflita,

Quem é “anti-povo”?
Quem é “contra o fraco”?
Quem “defende o opressor”?

Para a ultra-esquerda do PT é todos os que vão contra sua ideologia!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s