O que está por debaixo dos panos

Publicado: 29 de outubro de 2014 por Kzuza em Política
Tags:, ,

Lembro de uma conversa que tive certa vez com uma amiga, que estava em crise no seu namoro. Ela vivia sofrendo por conta das “trapalhadas” (para usar um nome bonitinho) que o seu namorado aprontava. O cara era um cafajeste e dava claros indícios que ele a traía. Não a tratava com carinho e não dava sua devida atenção à ela. Mas mesmo assim, a coitada gostava do cara e esperava que ele mudasse. Chegaram até a comprar um apartamento juntos. Ela, na esperança que ele mudasse após o casamento, sempre esperou pelo melhor. Outros amigos dela cansaram de aconselhá-la a terminar o relacionamento. Houve brigas. Alguns chegaram a parar de falar com ela, de tão cabeça-dura que era na época. Eu, como amigo, sabia o quanto ela era teimosa, então não seria mais um a ir contra sua vontade. Porém, como amigo, precisa conversar com ela. No único papo que tivemos a respeito do assunto, soltei logo: “Bem, o mais importante que eu vejo nessa hora é que você não seja enganada. Você é adulta e responsável o suficiente pelos seus atos. Se você quiser seguir com isso, o problema é seu e eu, como seu amigo, só tenho a dizer que estarei contigo até o final, aconteça o que acontecer. Mas você sabe que esse cara não presta, que ele é cafajeste e que trai você, não sabe?”. Ela me respondeu que sim, e eu não tive mais o que fazer. Se ela não estava sendo enganada e, mesmo apesar de tudo, decidiu continuar com o cara, para mim era um caso claro de devoção cega e que para mim não havia mais solução.

Diferentemente desse caso da minha amiga, mas ainda se tratando de um contexto semelhante, começo a perceber que isso acontece muito nas posições políticas adotadas por muitos amigos meus. Digo diferente porque, no caso da minha amiga, a decisão cega dela prejudicava somente ela própria; já no caso dos meus amigos, acabam por prejudicar não só a vida deles, mas também a minha e de outros 200 milhões de habitantes do nosso Brasil.

Mas da mesma forma como agi com minha amiga, devo agir também com meus amigos que decidiram votar na Dilma nas últimas eleições. Por mais que você não acredite em um ditadura comunista, nem que isso daqui vá virar uma nova Venezuela/Cuba/Argentina, eu acredito que seja melhor você começar a ler algumas opiniões mais embasadas por aí. Não opiniões baseadas na desconstrução da reputação alheia, nem na desqualificação dos seus adversários políticos. Leia opiniões baseadas em fatos. Mas leia nas entrelinhas, pesquise, e torne-se bem informado. Se mesmo assim você continuar com o mesmo pensamento, eu digo que continuarei seu amigo, mas talvez não nutra mais a mesma admiração que eu tinha por você, embora meu respeito continue sempre o mesmo.

Hoje li um texto extremamente difícil de entender do Gastão Reis Rodrigues Pereira, publicado aqui no Estadão. Sei lá, coloquei um texto do Estadão porque talvez você, eleitor do PT, já tenha uma ojeriza natural por textos publicados na Veja (ou até mesmo na Folha, depois da polêmica com o Chico Sá). Acho capaz que você sinta-se tentado a ler o texto do Estadão, que explica um pouquinho como é esse trabalho hoje feito pelo governo atual na manipulação intelectual da população brasileira.

A centralização do poder pelo Partido dos Trabalhadores me preocupa muito, embora muita gente custe a acreditar que isso seja um golpe político velado. A própria presidente da República já declarou que “as polícias não devem ficar sob controle dos estados”. A entrevista foi dada à rede CNN e o resumo da matéria está aqui (olha só como o Zuza é bacana, coloca um link para a matéria da Carta Capital, canal de imprensa que todo petista A-D-O-R-A). Talvez seja ótimo você ler esse texto nas entrelinhas, para eu não precisar ter que explicar direitinho o que ela quis dizer com isso em um outro post.

Como se não parasse por aí, a tal MP 657, editada agora no dia 13/Outubro pela nossa excelentíssima presidente, prevê que o Diretor-Geral da Polícia Federal passe a ser nomeado pela Presidente da República. Isso talvez não soe tão absurdo assim para você, eleitor do PT, e eu até respeito se você não havia se informado ainda sobre o assunto. Mas talvez seja legal também ler um editorial do próprio Estadão comentando sobre a relação entre o Planalto e a Polícia Federal. Isso pode abrir um pouco seus olhos.

Essa semana, já eleita, ela declarou em entrevista ao SBT que pretende regulamentar a imprensa (olha um link batuta para o texto aqui, você que adora a mídia chapa-branca). É óbvio que ela não vai deixar claro, na entrevista, o que ela quis dizer com “regulação da mídia no setor econômico”. Aliás, acho que ela não faria isso nem que quisesse, pois tem uma dificuldade de expressão maior até que o nosso ex-presidente, analfabeto declarado. Mesmo assim, qualquer tipo de regulação da imprensa não lhe soa perigosa, caro amigo?

Talvez a tal ditadura comunista cubana implantada no Brasil soe como uma piada aos seus ouvidos. Talvez isso seja mesmo utópico. Além do mais, é um tanto difícil estabelecer um plano desses, do dia para a noite, em um país com dimensões continentais e uma população de 200 milhões de pessoas. Ainda mais nos dias de hoje, com a ONU e outras entidades mundiais em cima.

No entanto, o PT está sim agindo da mesma forma que os comunistas fizeram.

Para explicar de uma maneira figurada, Cuba é o pornô hardcore, com DP e gang bang. O PT é o soft porn, daqueles que passavam na (saudosa!) Sexta Sexy na Band ou que passam na Multishow de madrugada. O teor é um pouco diferente, mas no fim das contas está todo mundo se fodendo.

Observação final: minha amiga finalmente se livrou do cafajeste e arrumou um cara que realmente a merece. Compraram uma nova casa e irão se casar ano que vem. Ou seja, para tudo nesse mundo há salvação! Talvez ela não acreditasse que houvesse ninguém melhor no mundo para colocar no lugar do cafajeste, ou que o mundo não tinha mais esperanças…

Anúncios
comentários
  1. que legal achei tão soft o seu jeito que até virei seu fã gostei e não quero ver meu país nesta arapuca

    Curtir

  2. […] Se você acha isso pouco, também pode ler outros textos meus onde falei a respeito desse projeto aqui e […]

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s