Câncer

Publicado: 9 de julho de 2013 por Kzuza em Sem categoria

Nossa, isso aqui estava uma poeira só. Há quanto tempo eu não escrevia, né? Muita gente veio me cobrar por isso. Gente que sequer eu sabia que lia as baboseiras que eu escrevo aqui. Interessante isso, e extremamente motivador. Por isso resolvi voltar a postar.

Passaram as manifestações populares e eu nem escrevi nada a respeito. Pensei muito, mas não escrevi. Até porque, nessa era da informação, é muito difícil ter opinião sobre tudo (vide o excelente texto do Flavio Gomes aqui). Mas me diverti bastante e achei bacana o povo ir às ruas contra o aumento no preço do transporte público. Fez muito nego soberbo ficar com o cu na mão, como o governador Geraldo Alckmin, que revogou o aumento no preço dos pedágios paulistas, já antevendo uma outra onda de manifestações.

Enfim, no embalo dos gritos contra o aumento da tarifa, muita gente veio às ruas para gritar também, de uma forma totalmente desorganizada, com tudo o que estava entalado na garganta. Show de bola! Como ficou marcado pelo bordão, O GIGANTE ACORDOU! De uma hora pra outra, todo mundo começou a discutir política. No trabalho, no busão, nas instituições de ensino, na mídia, a política virou a bola da vez! E toca apedrejar Dilma, Haddad, Alckmin e todo aquele monte de deputado filho da puta corrupto da porra! Isso aí! Abaixo o governo!

Eita, é aí que eu fiquei meio confuso!

Tá certo, galera, eu acho que se eles estão lá porque a gente elegeu, estamos cobertos de razão de cobrar os caras para resolver esse monte de problemas que cansamos de ver por aí. Não precisa ser politizado, muito menos bem educado, pra ver o tanto de merda espalhada por aí. Nada funciona direito nesse país, não é mesmo? Então bora protestar!

O problema maior, no entanto, é que eu vejo a galera transferindo a responsabilidade pra classe política por tudo o que acontece aqui. E é aí que a gente se esquece de olhar para o próprio rabo, ou para o rabo alheio que não é do Governo.

Vi muito neguinho vibrando por aí porque agora a corrupção é crime hediondo. Puta que pariu! Da hora, né? É. Agora só falta condenar e prender alguém por corrupção, não é mesmo? Já viu alguém condenado por corrupção, mas que tinha pego uma pena branda só porque não era hediondo? Ninguém condena ninguém, esse é o problema! Não é o fato de ser hediondo ou não. Aliás, nego nem sabe mesmo porque isso agora é bom ou não. Sabe por que? Porque todo brasileiro é corrupto. Inclusive eu e você. A corrupção não acontece só na esfera política ou pública. Surrupiar dinheiro privado alheio também é crime, camarada. “Gato-net”, atestados falsos para faltar ao trabalho, usar o tempo em que a empresa te paga para TRABALHAR para fazer coisas pessoais, tudo isso também são formas de corrupção.

Outra coisa esquisita é achar que o problema reside só na esfera política. Meu camarada, vou te falar, o câncer já está espalhado por esse Brasilzão aí. Está incrustado na cultura do brasileiro, e infelizmente não há muito o que se fazer sobre isso, a menos mudanças radicais de atitude, bem diferentes dessas manifestações feitas por aí. Vou dar alguns exemplos.

– O estacionamento do shopping Eldorado, em São Paulo, custa R$10 por um período de 4 horas. Ou seja, os caras te cobram (e caro!) para você ir lá gastar dinheiro com eles. E você paga.
– A Tickets4Fun cobra uma taxa de conveniência de 20% em cima de qualquer ingresso, cujos preços já são absurdamente altos. E mais uma taxa de entrega. Se não quiser pagar a taxa, basta se deslocar a um único ponto de venda, localizado no extremo da Zona Sul, de uma cidade com mais de 1.500 km² e de dificílimo acesso. E você paga.
– Assistir a um filme em um cinema, comer uma pipoca e tomar um refrigerante (sem incluir o estacionamento) não sai por menos de R$60, se você for SOZINHO. E você paga.
– Um automóvel novo nacional, descontados todos os impostos, custa o dobro do mesmo veículo em países com economia do tamanho da nossa. E você paga.

Ou seja, o governo não está sozinho nessa jogada, caro amigo. O problema todo reside na cultura do brasileiro. O povo que gosta de tirar vantagem em tudo. O povo que gosta de se aproveitar dos otários.

Sair às ruas é extremamente válido e empolgante. Mas gritar desordenadamente e contra causas pequenas é a mesma coisa que tomar um xarope contra a tosse quando se tem um câncer no pulmão. É tentar aliviar os sintomas de uma doença que não tem cura. Continuo achando, como sempre achei, que falta cérebro para boa parte desse povo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s