Fute-idiotas

Publicado: 2 de outubro de 2012 por Kzuza em Comportamento, Esporte
Tags:, , ,

A imbecilidade não tem limites. Já escrevi aqui sobre por que deixei de gostar de futebol, não vou falar mais nada. Mas vou comentar o incidente do final de semana.

No jogo entre Coritiba e São Paulo, realizado no estádio Couto Pereira, em Curitiba, pelo Campeonato Brasileiro 2012, um fato marcou mais que o fraco jogo de futebol entre as duas equipes.

No final do jogo, o jogador Lucas, do São Paulo, resolveu presentear uma garota que estava na torcida gritando o nome dele durante todo o jogo. Pegou sua camisa e deu para a garota, de 13 anos, que estava acompanhada pelo pai. Nesse momento, a torcida do Coritiba partiu para a agressão. Começaram a ameaçar a garota e o pai, pegaram a camisa que a menina havia ganhado e deram um fim na camisa.

O jogador demonstrou indignação através da sua conta no Twitter. O jogador postou: “Temos q tornar nosso PAÍs digno d receber uma COPA do MUNDO e demonstrar q somos civilizados e grandes,p/ o mundo mudar o conceito sobre nós”.

Ontem li uma nota escrita pela torcida do Coxa. Em linhas gerais, ele dizem que a menina não era torcedora do Coritiba. Ela teria vindo de Natal para assistir ao jogo do tricolor paulista em Curitiba. E resolveu assistir ao jogo da torcida local, gritando o nome do seu jogador favorito durante o jogo todo e pedindo a camisa do mesmo ao término da partida. Os torcedores consideraram isso provocação, e por isso foram para cima da menina e do pai. Afinal, se ela quisesse ter assistido a um jogo do seu time do coração, deveria ou ter ido à São Paulo ou ter escolhido o espaço reservado à torcida tricolor, onde sim ela seria bem recebida.

Bem, eu acho que não preciso comentar a asneira na nota emitida pelos torcedores do Coritiba, correto? Mas vamos lá.

Independente do motivo pelo qual a menina e o pai resolveram assistir ao jogo na torcida do Coxa, isso então passa a justificar a agressão? Fico me perguntando: torcedores rivais são adversários? Se os jogadores, que estão em campo, os únicos capazes de alterar o resultado e que estão de fato competindo, conseguem se respeitar, por que os torcedores não? Pedir a camisa de um ídolo, mesmo que ele seja do time adversário, e gritar incentivando o seu trabalho, é algo provocativo a ponto de incitar a violência e a falta de respeito? E mais: que tipo de provocação vindo de uma criança de 13 anos seria tão incisiva a ponto de inflamar os ânimos da torcida adversária?

Vamos lá, eu aceito a afirmação de que ela estava errada. De que ela estava no lugar errado. Sim, aceito que isso foi um erro. Pergunto: você ainda acha que um erro justifica o outro? Se sim, os nossos conceitos são bem diferentes.

Lucas está certo quando diz que precisamos evoluir e crescer muito para mostrarmos ao mundo que somos dignos de sediar uma Copa do Mundo. Talvez, evoluir uns 1500 anos. Não sei se a Fifa separa as torcidas em um jogo de Copa do Mundo. Se não o faz, certamente precisaremos fazer isso aqui em 2014. Imaginem em um jogo da nossa seleção, em nosso país, sermos obrigados a ouvir torcedores ao nosso lado incentivando o time adversário? Isso será uma afronta ao nosso ego, ao nosso orgulho, à nossa moral! Futebol é paixão, e com paixão não se brinca!

A imagem mostra os torcedores de Green Bay Packers e Chicago Bears, dois dos times de maior rivalidade da NFL, liga de futebol americano, caminhando juntos para um jogo. Sim, lá eles assistem aos jogos juntos. Torcidas misturadas. Muita provocação. Muito incentivo aos seus times. E com uma paixão tão intensa quanto ao nosso futebol. Acredite. É um absurdo, não? Não.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s