A época das musas

Publicado: 25 de julho de 2012 por Kzuza em Cotidiano
Tags:,

Estamos vivendo o advento da futilidade. Se eu acreditasse em fim dos tempos, eu diria que estamos bem próximos.

A onda agora são as musas. Existe musa pra tudo!

Sério, entre agora em qualquer portal da Internet. Eu corto fora o dedo mindinho da minha irmã se você não encontrar nenhuma “reportagem” com a palavra MUSA no título. O assunto por trás pouco importa. O lance é mostrar alguma mulher bonita como atração principal.

Veja só. Até quando o pano de fundo é um assunto sério como a CPI do Cachoeira, a mídia inventa uma musa. Primeiro foi a mulher do bicheiro. Como ela já tinha esse título e apareceu uma outra gostosa no páreo, resolveram chamá-la de Furacão da CPI. E a CPI mesmo, em si, ficou em segundo plano. Porque o que importa mesmo para o brasileiro é mulher bonita. Foda-se se o seu dinheiro está sendo jogado no ralo (ou melhor, no bolso do marido da gostosa, nesse caso).

Olimpíada. Quantas matérias por aí você não viu sobre musas? É a porra da musa do salto ornamental, ou do atletismo, ou do raio que o parta. Até a tal Hope Solo virou musa do futebol, fazendo jus ao ditado que “Em terra de saci, qualquer chute é voadora”. Vou te contar, eu não troco minha senhora Matos por 5 Hope Solos. E falo sério. Não que a goleira norte-americana seja feia. Eu a acho até bonita, mas até aí ser musa de alguma coisa é um exagero sem tamanho. Mas enfim, é preciso eleger uma.

E as musas das novelas? A mídia parece que empurra garganta abaixo as mulheres que você deve achar bonitas. Sinceramente, voltando à Sra. Matos, eu tenho a mais absoluta certeza de que se ela aparecesse na TV todos os dias sempre muito bem maquiada e vestida, e se as pessoas só a vissem vestidas com roupas novas e caras, sempre com penteados modernos e maquiagens impecáveis, ela seria uma musa. Bem, ela já é para mim, mas seria para o Brasil inteiro.

Ou seja, acho tudo isso muito artificial. E o pior, acho que a mídia tem um papel degenerativo. A mídia desvia o assunto principal para poder focar a vulgaridade e a futilidade. Não que eu não goste de mulher bonita, muito pelo contrário, mas forçar a barra é foda.

Anúncios
comentários
  1. Mathias disse:

    Lingerie Days!!! rsrs

    Curtir

  2. Bianca Peixoto disse:

    Concordo! Mas não vou ser hipócrita e dizer que “as pessoas não gostam de ver isso”. Talvez se as pessoas se importassem mais com o que acontece no mundo, essas futilidades diminuíssem. É o negócio das “aparências”, do famoso “status”. Hoje, as pessoas dão mais valor ao “ter” do que ao “ser”.

    Talvez se as pessoas não assistissem “Pânico na TV” e outros pseudo-programas que tratam a mulher como um “objeto”, a mídia começasse a rever os seus conceitos. Infelizmente, esse tipo de programa dá ibope e traz aquilo que o “povo quer ver”.

    Todo mundo conhece a “mulher melão”, “mulher morango”, “mulher qualquer coisa”. Mas ninguém sabe o que está escrito na 1a página do jornal da sua cidade. E se você é crítica e tem opinião, você é chata!

    É engraçado porque hoje não podemos falar que as pessoas não possuem acesso à informação. O problema não é mais esse. O problema é o interesse e o espírito egoísta das pessoas: “enquanto eu não for afetado, isso não me interessa.”.

    “E assim caminha a humanidade”..

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s