Sacolinhas, parte 2.

Publicado: 5 de abril de 2012 por Mathias em Comportamento, Cotidiano, educação
Tags:

E aí Zé?

Teve chiadeira, teve um pouquinho de protesto nos caixas dos mercados, mas no final o poder da massa $pensante$ prevalece. Amanhã o, até então, acordo dos bem intencionados donos de supermercados com o governo paulista entra de vez em vigor em Sampa.

Será?!?

Digo, será?!?, porque já estão arrependidos dessa ideia estúpida enrustida de boa ação.

O apelo “ecológico” é só para dar uma imagem respeitável para a operação. Todos ajudariam mais a natureza se reduzissem o consumo.

O que deveria ser uma puta jogada capitalista de redução de custo virou uma briga desnecessária com a sociedade e com os órgãos de defesa do consumidor.

Mas será que os lobbistas supermercadistas fariam uma campanha conscientizadora para redução do consumo exacerbado?

Que se explodam quebrando a cabeça para bolar alguma alternativa mais barata que a bendita sacolinha de plástico… Fico imaginando uma reunião dos bambambans sobre o assunto.

Um custo de R$0,02 por sacolinhas está se transformando em dor-de-cabeça e alternativas mais caras para a própria empresa.

Veja só a origem das sacolinhas, lá nos anos 80.

Anúncio publicado no suplemento Painel de Negócios do Estado de S. Paulo em 1/3/1988

Bom, a partir de amanhã vou fazer compra todo dia no EXTRA e no CARREFOUR, vou chegar no caixa, descarregar a compra e pedir a sacolinha, senão tiver deixo tudo lá e vou embora fazer compras nos mercadinhos da cidade!

FUI!

Mathias.

Zuza, curte o som para relembrar a viagem:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s