A nova onda

Publicado: 18 de janeiro de 2012 por Kzuza em Comportamento
Tags:, ,

Parece que a moda dos engajados de mouse está em alta agora. Sou um frequentador assíduo das redes sociais, não posso negar, e tenho visto cada vez mais revoltadinhos se manifestando. Revoltadinhos mesmo! Gente brava! Gente que me lembra esse garotinho aqui:

Vou te contar: essas pessoas me botam medo, assim como esse garotinho aí em cima. Tremo nas bases.

Primeiro foi a onda da enfermeira que matou o cachorrinho na bicuda. Infeliz! A opinião pública (se é que podemos chamar assim a parcela ínfima da população que possui acesso às tais redes sociais) caiu de pau em cima da mulher. Li por aí que até uma marcha pelos direitos animais está sendo organizada! Vixe, é agora que o bicho vai pegar! Já posso prever a Avenida Paulista mais cheia do que em dia da parada gay, ou de título do Corinthians. Os rebeldes se fazendo ser ouvidos! Leis severas contra os malfeitores! Cadeia para quem maltrata os bichinhos. Quiçá, pena de morte neles!

Depois o alvo foi a tal nova estrela da MPB-Pop-Sertaneja Michel Teló. Bastou o infeliz (ou seria feliz) gravar uma música que fez um sucesso arrebatador no mundo inteiro para virar alvo das manifestações de ódio nas redes sociais. Da noite para o dia, muita gente virou crítico musical, especialistas do mais alto gabarito. E coitado do garoto de penteado estranho e voz mais ainda. O cara foi crucificado. Sim, não basta não gostar do estilo, ou da música duvidosa. O povo ansiava por expor o seu ódio.

Mas nada se compara ao novo BBB. Esse programa que entra em sua 12ª edição colecionando uma quantidade enorme de fãs, mas também um incontável número de inimigos. Fico impressionado com o número de comentários que vejo diariamente sobre o programa. É sério. Não preciso sequer assistir quando chego em casa. Não sou muito fã de televisão mesmo, e esse é mais um dos casos em que eu agradeço por não ter que assistir à emissora Globo. Mas é inegável ver como o programa mexe com todo mundo! Se o cara é fã, fica revoltado com o que acontece lá dentro entre os participantes. Se o cara não é fã, fica revoltado com quem assiste, ou com quem está lá dentro, ou com o que quer que seja, afinal, o importante é se revoltar!

Agora vamos aos fatos, cara-pálida. Você sinceramente acha que vai mudar o que com esse seu ódio mortal contra esses assuntos que eu mencionei acima?

Tenho a impressão de que as pessoas teimam em expor sua revolta contra determinados assuntos somente para esconder seus próprios defeitos morais, ou seus próprios gostos duvidosos.

Canso de ver exemplos de pessoas que se preocupam em demasia com animais sendo maltratados, mas por outro lado estão pouco se fodendo para seus semelhantes, humanos, que nunca tiveram oportunidade de ter uma vida digna. Já vi muita gente mesquinha, egoísta ao extremo, preocupada demais com seu aumento salarial, ou com a baixa cotação do dólar para poder ir pra Disney nas férias com seus filhos, ou com o aumento de trombadinhas nas ruas, mas que não faz nem idéia de como as políticas públicas são afetadas por causa de um governo corrupto. Ou melhor, até sabem disso, mas só se importam com seus próprios umbigos, apartamentos gigantes, carros importados e cachorrinhos comprados por um valor que seria capaz de alimentar uma casa com 3 pessoas durante alguns meses. Se há gente passando fome ou sem emprego graças a políticos que desviam dinheiro público, pouco importa. Mas se um yorkshire for morto por uma desequilibrada, aí sim eles viram bichos!

É como o cara que critica o Michel Teló, porque o cara faz sucesso com um refrão gosmento, que teima em grudar na nossa mente, como uma lavagem cerebral. Fico imaginando aqueles que o criticam devam estar acostumados a escutar somente música clássica em casa. Ou então que de fato entendam muito bem de música. Sério, posso falar uma coisa? Parem de ser chatos. Deixem o cara lá. Parem de gastar energia com uma coisa da qual vocês não gostam. Não vejo sentido nisso.

A mesma coisa se aplica ao BBB. Nego fica revoltado com o programa. Diz que é falta de cultura. Também fico imaginando se em casa o cara só assiste a programas científicos, ou em quantos livros o tal “culto” deve ler por mês, ou quantas bibliotecas públicas ele visita no ano. Sinceramente, num país sem cultura como o nosso, você achava mesmo que iríamos ter cultura na televisão? Na Rede Globo? Quem não tem noção é você. Pare de achar que o país está errado e você está certinho. Aqui, é o contrário. Errado aqui é quem pensa. Quer uma dica? Não ligue a televisão no horário. Pronto! Não precisa se revoltar com o BBB. Seja mais light. Vá ler um livro. Vá escutar uma música que você goste, e desligue a TV. É muito fácil.

E de uma vez por todas, deixe de ser um revoltado de mouse. Se for para lutar e se revoltar com algo, que seja de verdade, pra valer. E por algo que valha à pena para mais pessoas. Menos para a Luiza, que está no Canadá.

Ps.: Desculpem-me, não resisti…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s