O país da vergonha

Publicado: 10 de maio de 2011 por Kzuza em Geral
Tags:

Hoje li uma notícia que me deixou com cara de bunda (mais ainda que a convencional). Quer dizer, a notícia em si não é nova, mas os números são. E é isso que me preocupa.

O lucro líquido do Bradesco no primeiro trimestre de 2011 foi de, nada mais, nada menos, R$ 2,7 bilhões! Isso! Bilhões! Em 3 meses!

Tá, você vai me dizer: Porra, Zuza, mas já faz tempo que os números são exorbitantes. O Itaú-Unibanco também está nessa casa de cifras astronômicas, blábláblá. E concordo, você está certo! Mas pensa comigo: com todo respeito ao trabalho de todos os funcionários do banco, e aos executivos que trabalham duro para fazer a empresa chegar a esses resultados, para onde vai esse dinheiro?

Vivemos em um país com milhões de pessoas na mais absoluta miséria. O número de analfabetos também extrapola a casa da dezena de milhões de habitantes. E quem então tem orgulho de ter tanto dinheiro num país tão desigual quanto o nosso? Quem consegue se vangloriar disso?

Vamos supor que Bradesco e Itaú-Unibanco pegassem, por ano, R$1 bilhão (que, convenhamos, não representa quase nada perto do tanto que lucram) e investissem em políticas concretas de combate à fome e desenvolvimento da educação? Tá, eu sei que ambos já patrocinam programas de educação (eu mesmo sou ex-aluno da Fundação Bradesco), mas acho que as cifra$ desse projeto já entram nas despesas do banco não são abatidas desse lucro astronômico.

Para você que ainda acredita em um mundo que um dia será justo sem intervenção divina, pense nisso.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s