Pobres crianças

Publicado: 20 de julho de 2010 por Kzuza em Comportamento
Tags:,

Tenho dó da criançada de hoje em dia.

Querem criar lei para proibir dar uma palmada na bunda da criança mal-criada (como se precisasse). Aí não conhecem limites, nem punições. Crescem imunes. Pais que fazem o que os filhos querem, e não o contrário. Porque ensinar dá trabalho, e cansa. O dia-a-dia já é muito cansativo e estressante para ter que se dar ao trabalho de educar os filhos. Melhor comprar presentes, agradar, e dizer sempre sim. Acaba-se com qualquer choro da criança.

Esquecem-se da educação de base. Ou melhor, lembram-se de deixá-la de lado. Sim, porque o descaso com a educação é proposital. O governo não quer um povo culto, inteligente e preparado. Querem seres fáceis de serem manipulados e explorados. E assim continua-se a farra do poder por anos e anos.

Pais esquecem de dar orientação religiosa aos filhos. Ou melhor, não esquecem. Simplesmente não querem. Porque dá trabalho. Acordar cedo aos domingos para levar seu filho à igreja? Não, é melhor dormir até mais tarde. O importante é o que o mundo ensina, e não a palavra divina. E formam-se seres alienados.

Valorizam o dinheiro acima de tudo. Aprendem desde cedo o valor monetário das coisas, mas não fazem idéia do valor de um abraço, de um carinho, de uma amizade verdadeira.

Não sabem o que é jogar bola na rua, de pés descalços. Não sabem o que é pipa. Não arrancam a tampa do dedão, não cortam o braço em lanças de portão, não batem a cabeça na quina da lixeira. Vivem em redomas de vidro. Vivem em mundos particulares. Isolados. Cercados de adultos. Para se prepararem para um mundo cruel que está por vir.

E no primeiro não, na primeira topada na vida, no primeiro “fora” na adolescência, na primeira bomba no vestibular ou na prova para tirar a habilitação, afundam-se na depressão. Nas drogas. No álcool Na bandidagem. Porque ninguém nunca se preocupou em ensiná-los que às vezes existe o não. Às vezes os pais não estão por perto. E não adianta chorar ou fazer briga. Porque a porrada é forte, e tem que saber se defender sozinho.

Já temos uma geração de adolescentes hoje imprestável. Que logo serão adultos imprestáveis. Olhe ao seu redor. E perceba o que pais ausentes e políticos omissos estão ajudando a criar para o nosso futuro.

Se você tem filho, é uma boa hora para pensar. Desde pequeno. E ensinar que nem tudo são flores.

Anúncios
comentários
  1. Rodrigo disse:

    Nao lembro quando voce escreveu que logo essa geraçao estará no mercado de trabalho, mas fico pensando nisso com frequencia.
    Melhor nao pensar muito nisso né? Cansa.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s