Ano Novo

Publicado: 2 de junho de 2010 por Kzuza em Cotidiano, Política
Tags:

Já era para eu ter escrito isso por aqui, mas demorei. Mesmo assim, vai agora: Feliz Ano Novo pra você, brasileiro!

É, pois é! Embora já estejamos em Junho, é só agora que o ano está começando para nós, brasileiros proletariados que vivem no LISARB, o país onde tudo acontece ao contrário. Por quê? Segundo os dados do impostômetro, criado pela Associação Comercial de São Paulo, o brasileiro gasta, em média, 147 dias do ano (ou seja, 40% do seu tempo) para pagar toda sua carga tributária ao governo.

Assim, se você é curintchano e não entendeu direito, vou tentar explicar melhor. É como se tudo o que você recebeu até o dia 27 de Maio desse ano tivesse ido diretamente pro bolso do governo, sem sobrar nenhum centavo pra você. Só agora é que você, de fato, poderia contar com seu rico dinheirinho. Ou seja, sobra pouco mais da metade do ano para você gastar com suas coisas.

O Joelmir Beting fez uma crítica na Rádio Bandeirantes na semana passada, no dia 26/Maio, sensacional. Dá para você ler um trecho aqui.  Mas o recado principal é que nós temos, no nosso querido LISARB, o pior sistema tributário do mundo. E ele concluiu que ninguém irá querer mudar isso pelo menos nos próximos 12 anos.

Ele classifica nosso sistema como:

“um sistema economicamente suicida, juridicamente caótico, politicamente covarde, socialmente perverso.”

Mais ou menos assim: a carga tributária é tão alta que impede o crescimento da economia. Sua complexidade é tão grande que mobiliza só em SP mais de 500 mil advogados para administrar a parte fiscal das pessoas e das empresas. Não há governo que mude isso, porque a máquina pública está tão gorda que precisa disso tudo para manter as suas mordomias. E, por fim, é totalmente perverso com o povo, pois trata os diferentes como iguais, fazendo os pobres pagarem a mesma carga tributária paga pelos ricos.

É assim, os impostos que estão incluídos em todos os serviços (luz, água, telefone, etc.) e produtos (remédios, comida, vestimenta, etc.) são pagos igualmente por todos nós, seja você preto, branco, índio ou amarelo; rico ou pobre. Sem contar o que pagamos de acordo com a renda que temos (o tal do Leão).

Ou seja, camarada, temos o pior sistema tributário do mundo, pagamos uma exorbitância de impostos e taxas (as maiores do mundo), tudo isso para manter essa máquina gorda do Estado.

Bem, pelo menos a gente vive num país com excelentes serviços públicos e condições de vida sublimes, certo?

NOT!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s